Kashkari, do Fed, defende corte de 0,5 pp na taxa básica de juros dos EUA

O presidente do Federal Reserve de Minneapolis, Neel Kashkari. Foto: Ralph lswang/ Brookings Institution

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) deveria corta a taxa básica de juros do país em 0,50 ponto percentual (pp) para levar a inflação para a meta de 2%, disse o presidente da unidade do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari.

“Acredito que o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) deve tomar medidas firmes para reancorar as expectativas de inflação em nossa meta de 2% e apoiar um forte crescimento de empregos, maior crescimento dos salários e uma expansão econômica sustentada”, disse ele, em um artigo.

“A melhor maneira que posso pensar em fazer isso é que o Comitê reduza os juros em 0,50 pp e, em seguida, se comprometa a não aumentar os juros até que o núcleo da inflação retorne à nossa meta de forma sustentada”, afirmou. Ele disse que defendeu o corte na reunião do Fomc desta semana. Este ano, ele não é um membro votante.

Segundo Kashkari, os economistas do Fed de Minneapolis estimam que as expectativas de inflação de longo prazo estão atualmente em torno de 1,7%. “Embora isso possa parecer uma pequena falha ante a nossa meta de 2%, significa que teremos menos munição para responder a uma recessão futura, porque as taxas de juros reais, líquidas da inflação, impulsionam a atividade econômica”, disse.

Na decisão de política monetária desta semana, o Fomc manteve os juros inalterados na faixa entre 2,25% e 2,5%. Na coletiva de imprensa após a reunião, o presidente do Fed, Jerome Powell, disse que as incertezas às perspectivas econômicas aumentaram, e deixou a porta aberta para futuros cortes de juros.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com