Itaú Unibanco reafirma alta de crédito para 2018, apesar de economia

31/07/2018 17:07:16

Por: Camila de Lira / Agência CMA

São Paulo – O Itaú Unibanco reafirmou que pretende ter crescimento da carteira de crédito entre 4% e 7% em 2018, mesmo com o cenário macroeconômico adverso, afirmaram executivos do banco durante teleconferências hoje. No final do primeiro semestre deste ano, a carteira expandida do banco subiu 6,1%, no Brasil, o crescimento foi próximo a 1,8%.

“Começamos 2018 com expectativa de crescimento da economia [brasileira] de 3%, ao longo do primeiro semestre reduzimos essas expectativas para 1,3%. Apesar disso, a inflação está sob controle, o que vai permitir taxas de juros em níveis baixos, o que pode reduzir a pressão sobre os salários e liberar demanda”, afirmou o diretor-presidente do banco, Cândido Bracher.

De acordo com Bracher, o Itaú Unibanco ainda vê possibilidade de crescimento da carteira de crédito no segundo semestre, sendo puxada pelo crédito de pessoa física – que no segundo trimestre cresceu 8,7% – e o crédito de micro e pequenas empresas – que subiu 9,8% no segundo trimestre.

O vice-presidente de finanças do banco, Caio Ibrahim, não indicou em qual faixa do guidance o Itaú Unibanco projeta ficar até o final do ano, mas indica que a expectativa não conta com a variação cambial. No segundo trimestre, excluída a variação cambial, a alta da carteira de crédito foi de apenas 0,9%.

“A maior originação de crédito no primeiro semestre é algo que vale destacar, a gente está conseguindo atender a demanda de crédito principalmente de pessoa física e de pequenas e médias empresas. Não alteramos o apetite de risco, mas estamos atendendo a demanda dos clientes no produto de crédito. Estamos confiantes que, dentro desse cenário econômico, a gente pode continuar crescendo a carteira”, finalizou Ibrahim.

Edição: Eduardo Puccioni (e.puccioni@cma.com.br)

Deixar um comentário