Irã ameaça fechar Estreito de Ormuz após decisão dos EUA sobre petróleo

Por Carolina Gama

São Paulo – O comandante da Marinha da Guarda Revolucionária, o general Alireza Tangsiri, disse que o Irã fecharia o Estreito de Ormuz – um importante canal de embarque de petróleo no Golfo – se os Estados Unidos tentarem estrangular a economia de Teerã suspendendo suas exportações de petróleo.

Helicóptero Sea Hawk se prepara para pousar em navio no Estreito de Ormuz/Foto: Marinha do Estados Unidos

“De acordo com a lei internacional, o Estreito de Ormuz é uma passagem marítima e se formos impedidos de usá-lo, nós o fecharemos”, disse Tangsiri à agência de notícias Fars. “Em caso de qualquer ameaça, não teremos nem um mínimo de dúvida para proteger e defender as águas iranianas”, acrescentou.

A declaração é uma resposta à decisão dos Estados Unidos de acabar antes do prazo com as isenções concedidas a oito países para a importação de petróleo iraniano. A medida, que acabaria em 2 de maio, tem como objetivo levar as exportações de petróleo de Teerã a zero, negando ao regime sua principal fonte de receita.

Segundo o governo norte-americano, outros países como Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, concordaram em adotar ações para garantir que a demanda global seja atendida, já que todo o petróleo iraniano será retirado do mercado.