IPC-C1 desacelera alta e sobe 0,21% em novembro, diz FGV

06/12/2017 12:00:22

Por: Olívia Bulla

São Paulo – O Indice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) subiu 0,21% em novembro, desacelerando-se da alta de 0,42% registrada em outubro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Com o resultado, o indicador acumula altas de 2,10% no ano e de 2,29% nos últimos 12 meses, até novembro.

Em base mensal, cinco das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram decréscimo na taxa de variação de preços. São elas: Alimentação (de +0,31% para -0,47%); Habitação (de 1,06% para 0,92%); Comunicação (de +0,60% para -0,42%); Vestuário (de +0,07% para -0,17%) e Despesas Diversas (de 0,49% para 0,13%).

Nessas classes de despesas, destaques para os itens: hortaliças e legumes (de 11,04% para -2,44%); gás de bujão (de 3,93% para 1,74%); tarifa de telefone residencial (de zero para -1,75%) e roupas (de +0,17% para -0,33%).

(Foto: Marcos Santos / USP Imagens)

Na outra ponta, apresentaram acréscimo nas taxas de variação de preços, na passagem de outubro para novembro, os grupos: Transportes (de -0,20% para +0,58%); Educação, Leitura e Recreação (de -0,08% para +0,53%) e Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,21% para 0,23%). Nessas classes de despesa, destacam-se os itens: gasolina (de -0,01% para +3,00%) e passagem aérea (de -9,42% para +6,23%).

A próxima divulgação do IPC-C1 será em 5 de janeiro. O indicador é calculado nos municípios do Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Salvador.

Edição: Eliane Leite (e.leite@cma.com.br)

Deixar um comentário