INPC sobe e tem o menor resultado para dezembro desde 1994

11/01/2019 10:22:59

Por: Flávya Pereira / Agência CMA

São Paulo- O Indice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) teve variação positiva de 0,14% em dezembro, ante a queda de 0,25% registrada em novembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o menor resultado para o mês desde o início do Plano Real, em 1994, ao lado de dezembro de 2016.

Com isso, o INPC fechou 2018 acumulando altas de 3,43%, acima dos 2,07% registrados em 2017. Na passagem de novembro para dezembro, os preços dos produtos alimentícios registraram alta de 0,45%, mesmo resultado do mês anterior, no período, enquanto os preços de itens não-alimentícios tiveram variação de +0,01% no mês passado, acima da taxa de -0,55% em novembro.

Entre os índices regionais, 13 das 16 áreas pesquisadas mostraram alta de preços, em base mensal. Aracaju registrou o INPC mais elevado em dezembro (+0,83%), pressionada pela alta nas tarifas de transporte público (+9,43%) e dos itens de higiene pessoal (+4,34%). Na sequência, Salvador (+0,63%) e Rio Branco (+0,56%) registraram as maiores altas.

As exceções ficaram com Curitiba (-0,32%), puxada pelas quedas na gasolina (-6,40%) e na energia elétrica (-2,80%), seguido por Vitória (-0,27%) e Goiânia (-0,10%). Em São Paulo, o INPC registrou leve variação de +0,01% em dezembro, de -0,43% em novembro.

Em 2018, os alimentos tiveram variação positiva de 3,82%, ante +2,70% registrados no ano anterior. Já os não-alimentícios variaram +3,25%, abaixo da alta de 4,25% em 2017. Entre as regiões, a maior alta foi observada em Porto Alegre (+4,56%), pressionada pelas altas de 44,66% nas frutas e de 17,47% na energia elétrica.

Contudo, o índice mais baixo foi o de Brasília (+2,24%), puxada pelas quedas da cerveja (-10,73%) e do item higiene pessoal (-7,60%). O INPC refere-se às famílias com rendimento de um a cinco salários mínimos.

 

 

Deixar um comentário