Inflação anual acelera menos que o previsto em outubro

07/11/2018 09:30:41

Por: Gustavo Nicoletta / Agência CMA

(Foto: Marcos Santos / USP Imagens)

São Paulo – O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a referência para a inflação no Brasil, subiu 4,56% em outubro em base anual, o que representa uma aceleração ante o mês anterior, quando teve alta de 4,53%, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Esta é a maior inflação anual desde março de 2017, quando a taxa estava em 4,57%. Analistas esperavam um avanço mais significativo, de 4,67%.

Na comparação mensal, o índice de preços ao consumidor do Brasil subiu 0,45% em outubro – menos do que os 0,57% esperados pelo mercado. A alta também foi levemente menor que a observada em setembro, de 0,48%.

“Teve pequena desaceleração em relação ao mês passado e o comportamento que causou essa movimentação foi praticamente o mesmo”, disse o gerente da pesquisa, Fernando Gonçalves, segundo informações divulgadas pelo IBGE.

“A alimentação subiu, a exemplo do tomate, que teve alta de 51,27%. E os Transportes, mesmo desacelerando em relação a setembro, vieram com alta. Só os combustíveis, com 2,44%, representaram quase um terço do IPCA desse mês.

Habitação é um grupo importante e também subiu, assim como a energia elétrica”, afirmou.

No acumulado de 2018, o índice de preços ao consumidor brasileiro registra alta de 3,81%.

A meta de inflação do Banco Central é de 4,5% ao ano, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual para mais ou para menos.

A próxima decisão de política monetária do banco central será anunciada em 12 de dezembro.

Deixar um comentário