IBC-BR contraria previsão e sobe em junho ante maio

Por Gustavo Nicoletta

Dinheiro
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

São Paulo – O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central subiu em junho pela segunda vez consecutiva na comparação mensal, a uma taxa de 0,30% em relação ao mês anterior, a 138,22 pontos, de acordo com dados com ajuste sazonal divulgados pelo Banco Central (BC). Analistas esperavam um recuo de 0,05%, conforme a mediana calculada pelo Termômetro CMA.

Na comparação com junho de 2018, o IBC-Br caiu 1,75%, em dados sem ajuste sazonal, para 135,00 pontos. A queda foi menor do que a esperada pelo mercado, que previa declínio de 2,80%.

No segundo trimestre de 2019, encerrado em junho, o IBC-BR caiu 0,13% em relação ao trimestre imediatamente anterior, em dados com ajuste sazonal, e aumentou 0,85% em relação ao segundo trimestre de 2018 – neste caso, em dados sem ajuste.

No primeiro semestre, o IBC-Br acumula alta de 0,62% e nos 12 meses até junho a alta é de 1,08%, ambos na leitura sem ajuste sazonal. O indicador calculado pelo BC tem o objetivo de antecipar avaliações sobre o Produto Interno Bruto (PIB), sob a ótica da oferta.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com