Guaidó anuncia apoio de força militar e Maduro diz sofrer golpe

São Paulo – O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, anunciou o apoio de parte da Força Armada Nacional para uma tentativa de depor o presidente Nicolás Maduro.

“Povo da Venezuela, teve início o fim da usurpação. Neste momento me encontro com as principais unidades militares de nossa Força Armada dando início a fase final da Operação Liberdade”, afirmou pelo Twitter. Guaidó também chamou a população para ir à base militar La Carlota, junto com tropas militares. “Os militares estão do lado da população, e o fim da usurpação começou hoje”.

Membros do governo de Maduro e políticos apoiadores do governo classificaram o movimento como uma tentativa de golpe. Para a vice-presidente do país, Delcy Rodríguez, os militares desertores são “traidores e fascistas”. Ela ainda convocou a população para ir ao palácio de Miraflores, sede do governo, “defender a paz”.

“Rechaçamos esse movimento golpista que pretende levar violência ao país. Os pseudo líderes políticos que se colocaram à frente deste movimento subversivo, colocaram tropas e polícias com armas de guerra em uma via pública da cidade para criar terror”, afirmou o ministro da Defesa do país, Vladimir Padrino.

O governo interino de Guaidó foi proclamado em janeiro deste ano, e conta com o apoio de 54 países. Um pequeno grupo de militares passou a apoiar o governo de oposição, até o dia de hoje, quando foi declarado que a grande parte das Forças Militares venezuelanas se uniram à Guaidó.

Carolina Pulice

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com