Greve dos caminhoneiros impactará crédito nos bancos, diz Fitch

04/06/2018 15:49:00

Por: Camila de Lira / Agência CMA

Carros

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

São Paulo – A greve dos caminhoneiros que parou parte do Brasil por mais de dez dias nas últimas semanas poderá impactar diretamente a qualidade de crédito e a provisão para devedores duvidosos (PDD) dos bancos brasileiros no segundo trimestre, informou a agência de classificação de riscos Fitch.

Em nota, a agência indicou que a greve trouxe uma crise de oferta devido à falta de combustível para automóveis e aviões, o que afeta diretamente as empresas. “Por causa da greve, as empresas podem enfrentar dificuldades em gerar fluxo de caixa operacional positivo, independente do cenário macroeconômico relativamente benigno”, comentou a agência.

No curto prazo, a demora da retomada das empresas afeta a qualidade do crédito corporativo para os grandes bancos brasileiros. “Esperamos que a greve afete negativamente tanto a qualidade do crédito quanto o crescimento da carteira total de financiamentos em maio e em junho”, indicou a Fitch.

“Os executivos de bancos brasileiros se mantiveram otimistas, indicando que o Governo achou uma resolução para a greve e que o impacto não será material para o lucro ou para o custo de capital. No entanto, eles reconhecem que se a greve tiver desenvolvimentos adicionais, a qualidade dos ativos e rentabilidade pode se deteriorar mais”, comentou a Fitch.

Edição: Eduardo Puccioni (e.puccioni@cma.com.br)

Deixar um comentário