Grécia receberá 970 mi de euros de credores após reformas

Foto: FreeImages.com/Konstantinos Dafalias

São Paulo – O Eurogrupo (que reúne os ministros de Finanças da zona do euro) disse que a Grécia fez progressos suficientes em implementar as mudanças estruturais prometidas na conclusão do programa de resgate financeiro, mesmo que ainda existam desafios, e aprovou o pagamento de uma parcela de 970 milhões de euros.

O valor vem dos lucros que os bancos centrais da zona do euro fizeram com os títulos do governo grego durante a crise da dívida do país. A Grécia só
receberia o montante se continuasse implementando reformas mesmo após o fim do programa de resgate financeiro, que durou oito anos e terminou em agosto de 2018.

Na reunião de hoje, os ministros discutiram a implementação das reformas
pela Grécia. “Nós saudamos a adoção de um orçamento para 2019, que é
projetado para garantir a realização da meta de superávit primário de 3,5%
do Produto Interno Bruto (PIB), e a conclusão de reformas estruturais
importantes, incluindo as principais transações de privatização”.

Os ministros também elogiaram as revisões aprovadas pelo Parlamento grego de uma lei de proteção aos donos de residências, que tem o potencial de apoiar os bancos na resolução de empréstimos hipotecários de liquidação duvidosa. A lei anterior havia sido criticada por proteger demais as pessoas que não pagavam suas hipotecas. O Eurogrupo também tomou nota do compromisso grego de que o esquema é provisório e será encerrado no final de 2019.

Por outro lado, foram identificados riscos e desafios no médio prazo, disse o Eurogrupo, e o governo da Grécia deve continuar comprometido com mudanças importantes, em especial com a reforma do imposto de renda, que amplia a base tributária, e outras reformas fiscais para garantir medidas favoráveis ao crescimento. “Será também crucial continuar com a implementação das reformas do setor financeiro”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com