Furacões devem afetar atividade econômica dos EUA no curto prazo

11/10/2017 17:29:56

Por: Cristiana Euclydes

São Paulo – Os membros do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) afirmaram que os furacões Harvey e Irma, que atingiram o país, devem afetar a economia no curto prazo, mas sem impactos no médio prazo, segundo a ata da reunião dos dias 19 e 20 de setembro.

Assim, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) “continuou a esperar que, com ajustes graduais na orientação da política monetária, a atividade econômica se expandirá a um ritmo moderado, e as condições do mercado de trabalho se fortaleceriam um pouco mais”.

Segundo ata, a expectativa é de que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) real no terceiro trimestre seja interrompido pelas graves perturbações causadas pelas tempestades, “mas se recupere a partir do quarto trimestre na medida em que a reconstrução começou e a atividade econômica nas áreas afetadas foi retomada”.

Com relação ao emprego, os dados também mostrarão reduções temporárias por causa dos furacões. “Mas, abstraindo esses efeitos, ganhos de emprego devem permanecer sólidos, e a taxa de desemprego deve diminuir um pouco mais até o final do ano”, segundo a ata.

Além disso, disseram os membros do comitê, preços mais altos para a gasolina e alguns outros itens na sequência dos furacões provavelmente aumentariam a inflação temporariamente. “Os membros viram riscos a curto prazo para as perspectivas econômicas como equilibrados, mas concordaram em continuar a monitorar evolução da inflação de perto”.

Edição: Gustavo Nicoletta (g.nicoletta@cma.com.br)

Deixar um comentário