Fundamentos de crédito mostram vulnerabilidade na Ásia, diz Moody’s

Por Carolina Gama

São Paulo – As crescentes vulnerabilidades testarão os fundamentos de crédito da Ásia este ano, com as condições de financiamento se estreitando em alguns mercados, a persistência das tensões comerciais e a desaceleração da economia da China, segundo a agência de classificação de risco Moody’s.

Foto: FreeImages.com/MorganeConstanty

“Embora nossa expectativa seja que as condições de crédito permaneçam estáveis em toda a região durante 2019, as vulnerabilidades aumentaram nos últimos anos”, diz o diretor administrativo da Moody’s, Michael Taylor. “A região está agora mais exposta às mudanças globais do que há uma década, enquanto continua dependente da demanda de exportação do resto do mundo”, acrescentou.

Segundo a Moody’s, a força econômica da Ásia, o sólido nível de reservas cambiais e sistemas bancários apoiarão a qualidade do crédito, e as pressões inflacionárias atenuadas e o restante espaço político também permitirão que os bancos centrais da região apoiem as condições de crescimento e financiamento.

“Essas vulnerabilidades são compensadas por vários fatores atenuantes”, disse o analista da Moody’s, George Xu. “Os fluxos de capital intra-asiáticos também aumentaram, impulsionados principalmente pelo investimento estrangeiro direto, que é mais estável, diminuindo parcialmente as preocupações com oscilações bruscas nos fluxos de capital de fora da Ásia”, acrescentou.

“A China emergiu como uma importante fonte desse investimento e está desempenhando um papel cada vez mais importante como destino das exportações da região”, completou Xu.

A agência alerta, porém, que o aumento da alavancagem no setor público e privado pode se tornar outra fonte de vulnerabilidades à medida que o crescimento econômico se modera e as condições financeiras se tornam menos favoráveis.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com