FMI eleva previsão de crescimento para o Brasil

10/10/2017 10:37:01

Por: Carolina Gama / Agência CMA

(Foto: Marcos Santos / USP Imagens)

São Paulo – A economia brasileira deve crescer 0,7% em 2017 e 1,5% em 2018, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), que reviu suas projeções em alta graças ao forte desempenho do agronegócio e do impulso ao consumo. Em julho, a estimativa era de expansão de 0,3% para este ano e de 1,3% para o ano que vem.

“No Brasil, um forte desempenho das exportações e a diminuição do ritmo de contração da demanda interna permitiram que a economia voltasse ao crescimento no primeiro trimestre de 2017, após oito trimestres de declínio”, disse o FMI em relatório.

O FMI cita a liberação do saque dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como uma das medidas que ajudaram a impulsionar a economia brasileira, mas lembra que o aumento da incerteza política e o enfraquecimento dos investimentos ainda pesam sobre o País.

“A restauração gradual da confiança – com a implementação de reformas-chave para garantir a sustentabilidade fiscal no longo do tempo – deve impulsionar o crescimento para 2% no médio prazo”, afirmou o FMI.

No documento, o Fundo recomenda a contenção de despesas por meio de reformas. “No Brasil, administrar despesas insustentáveis, inclusive com a reforma da Previdência, é de primeira ordem para a restauração da confiança e fomento do crescimento sustentado do investimento privado. Se a economia se recuperar mais rapidamente do que o esperado, um ajuste fiscal maior do que o previsto no orçamento seria justificado”, disse o FMI.

Edição: Gustavo Nicoletta (g.nicoletta@cma.com.br)

 

Deixar um comentário