Feriados e desemprego afetam varejo em março, diz IBGE

São Paulo – Os dados de março da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foram influenciados pelo elevado nível do desemprego no país e também pelos pausa nas atividades do setor varejista por causa do carnaval e da Páscoa. Segundo a gerente da pesquisa, Isabella Nunes, a dinâmica da atividade foi afetada, principalmente, por esses fatores.

“Tem um dinamismo no comércio, mas é compatível com a evolução modesta do mercado de trabalho, que atinge, justamente, atividades que dependem de renda, como compras básicas”, explica, referindo-se, principalmente à ligeira alta de 0,3% nas vendas no varejo restrito em março, após estabilidade em fevereiro.

Já no confronto anual, Isabella explica que o carnaval influenciou o comportamento das vendas no varejo como um todo. “Tem um descompasso, pois estamos comparando receitas auferidas em março de 2019 em relação a março de 2018, que teve dois dias úteis a mais. Tem um efeito calendário evidente”, diz.

Além disso, o feriado da Páscoa, que em 2018 ocorreu em março e neste ano, em abril, também prejudicou as vendas, principalmente dos supermercados. “No ano passado, o feriado foi em 1 de abril, então a pesquisa [de 2018] conseguiu captar as vendas de Páscoa em março”, explica.

A gerente do IBGE acrescenta que, como o feriado este ano foi no dia 21 de abril, as compras foram feitas no mesmo mês e só serão captadas na próxima divulgação.

Além do efeito calendário, Isabella lembra que a inflação oficial ao consumidor (IPCA) está maior para os hipermercados na comparação com março de 2018. “Essa pressão dos preços também pode ajudar a explicar o resultado negativo desse setor”, diz.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com