Fed vê libra, do Facebook, como risco para privacidade e estabilidade

Por Carolina Gama

São Paulo – O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) apoia inovações do setor privado, mas prioriza a segurança do sistema financeiro, por isso, vê a libra – criptomoeda do Facebook – como um risco para a privacidade e estabilidade, disse o presidente do Fed, Jerome Powell, em depoimento ao Comitê Bancário do Senado dos Estados Unidos.

Foto: Divulgação

“Estamos atentos aos riscos que a libra pode representar à privacidade e à estabilidade financeira. Todos os bancos centrais veem a inovação com bons olhos, mas priorizam a segurança e a redução dos riscos”, disse.

Powell repetiu as mesmas declarações feitas na Câmara dos Deputados ontem, quando afirmou que a libra tem potencial para comprometer a estabilidade financeira nos Estados Unidos porque o Facebook tem milhões de usuários com potencial para aderir à criptomoeda.

Ele, no entanto, ressaltou no Senado que o Fed não tem condições no momento de impor ao Facebook as mesmas regras aplicadas aos bancos. “Não sei que agência teria condições de fazer isso, mas o Fed hoje não pode aplicar regras sobre privacidade, por exemplo, ao Facebook. Não é da nossa competência”, disse.

Recentemente, o Facebook anunciou um consórcio para a criação da libra, uma criptomoeda que tem como objetivo ser uma carteira global que promete não ter taxas, oferecer comodidade e recursos avançados de contratos inteligentes.

Segundo o Facebook, os usuários poderão adquirir libras comprando com moedas de seu território físico. Esse depósito será utilizado como lastro desses tokens emitidos, equilibrando o risco de volatilidade.

Uma vez adquiridas as libras, o objetivo é oferecer pagamento em serviços digitais mundialmente já usados e que já fazem parte desse consórcio, como o Uber, Spotify, Mercado Pago e outros.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com