Fed mantém juros, mas corta taxa sobre excesso de reservas

Por Cristiana Euclydes e Carolina Gama

São Paulo – Como era esperado, o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) manteve inalterada a taxa de juros na faixa entre 2,25% e 2,50%, em uma decisão unânime dos membros do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês).

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell. Foto: Divulgação/ Federal Reserve

No comunicado com a decisão, o Fomc reforça sua postura paciente em suas próximas decisões. “À luz dos desenvolvimentos econômicos e financeiros globais e das pressões inflacionárias moderadas, o comitê será paciente na determinação dos ajustes futuros na taxa de juros que podem ser apropriados para apoiar esses eventos”, diz o comunicado.

O comitê também indicou que, para determinar o momento e o tamanho dos ajustes na taxa de juros, avaliará as condições econômicas realizadas e esperadas em relação ao seu objetivo máximo de emprego e seu objetivo de inflação simétrica de 2%.

“Essa avaliação levará em conta uma ampla gama de informações, incluindo medidas das condições do mercado de trabalho, indicadores de pressões inflacionárias e expectativas de inflação, e leituras sobre desenvolvimentos financeiros e internacionais”, segundo o comunicado.

Ainda de acordo com o Fomc, a economia do país segue crescendo em ritmo sólido, com ganhos fortes no emprego e taxa de desemprego baixa, mesmo com a desaceleração nos investimentos e nos gastos das famílias. A taxa de inflação também desacelerou e está abaixo da meta de 2%, enquanto medidas de expectativas de inflação baseadas no mercado seguem baixas.

“O comitê continua a ver a expansão sustentada da atividade econômica, as condições fortes do mercado de trabalho e a meta simétrica de inflação de 2% do comitê como os resultados mais prováveis”.

TAXA IOER

Apesar de manter a taxa básica de juros inalterada, o Fed cortou a taxa de excesso de reservas (IOER, na sigla em inglês), passando-a de 2,40% para 2,35%. Trata-se de um ajuste técnico, segundo o banco central norte-americano, indicando que a redução não representa uma mudança em seus esforços para influenciar o crescimento econômico.

“Fixar a taxa paga sobre o excesso de reservas 0,15 ponto percentual abaixo
do teto da taxa de juros se destina a promover as negociações no mercado de juros dentro da faixa de taxa referencial do [Federal Open Market Committee] “, diz o Fed em comunicado.

A IOER funciona como um teto informal para a taxa básica de juros do Fed. Esse limite, contudo, falhou nos últimos dias à medida que a taxa de juros ultrapassou o nível da IOER – até então em 2,40% – e gerou especulações quanto a uma possível redução da taxa básica.

Após o terceiro corte na IOER, o presidente do Fed, Jerome Powell, não descartou mais ajustes na taxa sobre o excesso de reservas caso seja necessário.

“Não esperamos fazer isso novamente, mas nunca se sabe”, disse Powell, destacando que o banco central fará o que for necessário para controlar suas taxas. “Agiremos quando considerarmos adequado”, acrescentou.

Powell também disse que o Fed levaria em consideração a chamada ‘standing repo facility’, um mecanismo que permitiria que os bancos trocassem Treasuries por reservas – um movimento que garantiria liquidez em momentos difíceis e ajudaria o banco central norte-americano a reduzir seu balanço de ativos.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com