Falta critério do governo para fontes renováveis, diz TCU

Por Leandro Tavares

Vista aérea de vertedouro da usina hidrelétrica de Itaipu.

São Paulo – Auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU) aponta falta de critérios pelo Ministério de Minas e Energia (MME) para a definição de fontes renováveis nos leilões, embora a corte de contas reconheça que o leilão tem se mostrado instrumento adequado para a expansão da energia renovável.

Entre outros problemas, a auditoria do TCU detectou a inexistência de avalição dos resultados dos incentivos às fontes renováveis, de metas de cumprimento obrigatório e de diretrizes explícitas acerca dos rumos desejáveis para a mini e a microgeração distribuída.

Com base nesses dados, a corte de contas fez algumas recomendações às instituições envolvidas no desenvolvimento das fontes renováveis para aprimorar as políticas públicas à energia renovável.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com