EUA podem aplicar novas taxas à China sem acordo comercial, diz Pence

Mike Pence, vice-presidente dos Estados Unidos Foto: D. Myles Cullen/ Casa Branca

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, disse que o país pode aplicar novas taxas aos produtos da China, caso os dois lados não cheguem a um acordo comercial, e que as discussões continuam sobre um mecanismo para forçar o cumprimento do acordo.

“Podemos aplicar novas tarifas se não alcançarmos um acordo comercial”, disse Pence, em entrevista à “CNBC”, acrescentando que os Estados Unidos colocaram em vigor taxas a US$ 200 bilhões em bens importados da China e que o presidente Donald Trump acredita que o país está em uma posição favorável nas negociações.

“A maneira na qual as tarifas poderiam sair é como parte de um mecanismo de cumprimento, que faz parte das negociações neste momento”, acrescentou. Na semana que vem, o vice-premiê chinês Liu He vai à Washington e, segundo Pence, Trump está esperançoso sobre o resultado das negociações.

Ele reiterou que Trump tem uma boa relação com o presidente da China, Xi Jinping, e que as coisas precisam mudar, em questões estruturais, bem como sobre comércio. Outras questões, como transferência forçada de tecnologia e propriedade intelectual, também fazem parte das conversas. “Queremos uma relação melhor, mais honesta e mais nivelada com a China”.

Por fim, Pence disse que Trump está confiante que Acordo Estados Unidos México Canadá (USMCA, na sigla em inglês) vai ser aprovado. O acordo foi fechado em outubro do ano passado em substituição ao Tratado Norte-Americano de Livre-Comércio (Nafta, em inglês).

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com