EUA não acreditam que Maduro fará parte de solução para Venezuela

Por Carolina Pulice

São Paulo – O representante especial dos Estados Unidos para a Venezuela, Elliott Abrams, disse que o governo não vê Maduro como parte da solução para uma transição democrática, contrariando os esforços do Grupo de Contato e da Noruega para conciliar o governo venezuelano e a oposição.

“Conversamos com membros do Grupo de Lima e com o Grupo de Contato sobre opções para mudanças na Venezuela, e não há uma fórmula sólida, mas a noção de que Maduro pode ser um contribuidor para uma transição democrática é difícil de observar”, disse durante coletiva de imprensa.

O comentário vai na contramão dos esforços do Grupo de Contato para a Venezuela – liderado por membros da União Europeia e por países latino-americanos – e da Noruega, que se tornou mediadora de uma negociação entre a oposição, controlada pelo autoproclamado presidente interino Juan Guaidó, e o governo de Maduro. Ambos os grupos tentam chegar a um acordo para que o governo atual aceite uma transição e eleições gerais para o novo comando do país.

No entanto, os Estados Unidos, principal aliado de Guaidó, disseram não apoiar esta opção. “Dado o fato de que Maduro construiu uma estrutura de repressão. Dada a eleição fraudulenta, é difícil ver ele como parte da solução ou como parte de um governo de transição”, disse.

“Houve negociações anteriores, e Maduro as usou para atrasar a resolução. A solução negociada seria a melhor. Não estamos céticos sobre o esforço. Só não acreditamos que o regime esteja sério sobre isso”, completou.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com