EUA adiam adoção de tarifas de 10% a alguns produtos da China

Foto: futureatlas.com/Flickr

Por Gustavo Nicoletta e Cristiana Euclydes

São Paulo – O governo dos Estados Unidos decidiu diminuir a lista de produtos da China que estarão sujeitos a uma tarifa de importação de 10% a partir de 1 de setembro. Para parte deles, não haverá mais a cobrança, enquanto para outro segmento a vigência da tarifa foi adiada para dezembro.

“Alguns produtos estão sendo removidos da lista de tarifas com base em preocupações sobre a saúde, a segurança, a defesa nacional e outros fatores e não serão submetidos a uma tarifa adicional de 10%”, disse o escritório de representante do Comércio do país em nota.

Além disso, “foi determinado que a tarifa deve ser adiada até 15 de dezembro para certos artigos. Os produtos neste grupo incluem, por exemplo, telefones celulares, computadores laptop, consoles de videogames, certos brinquedos, monitores de computadores e certos itens de calçado e vestuário”, acrescentou.

No inicio deste mês, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que começaria em setembro a sobretaxar cerca de US$ 300 bilhões em produtos importados da China que até então estavam sendo negociados sem nenhuma tarifa adicional.

Na ocasião, ele disse também que essa tarifa começaria em 10% e poderia ser elevada gradualmente até 25% caso a China não agisse com celeridade na implementação de compromissos que levem a um acordo comercial mais amplo.

CHINA

O Ministério de Comércio da China disse, em comunicado, que as delegações comerciais chinesas e norte-americanas conversaram hoje ao telefone sobre a questão das tarifas a exportações de produtos chineses aos Estados Unidos, previstas para serem aplicadas a partir do dia 1 de setembro.

“As duas partes concordaram em conversar novamente nas próximas duas semanas”, segundo a nota. No telefonema de hoje, o vice-premiê da China e líder do diálogo econômico entre o país e os Estados Unidos, Liu Heying, conversou com o representante comercial norte-americano, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro do país, Steven Mnuchin.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com