EUA acusam China de deturpar o que aconteceu em negociações comerciais

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – Os Estados Unidos disseram que a China deturpou os acontecimentos que levaram ao atual impasse nas negociações comerciais, após Pequim divulgar no final de semana um documento acusando Washington de recuar das conversas e adiar a assinatura de um acordo comercial.

Com o documento e por meio de declarações públicas recentes, os chineses escolheram “buscar um jogo de culpas que deturpa a natureza e a história das negociações comerciais entre os dois países”, de acordo com comunicado conjunto do Escritório de Representação Comercial e do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, divulgado ontem à noite.

“É importante notar que o ímpeto para as discussões foi o longo histórico chinês de práticas comerciais desleais. Nossas posições negociadoras foram consistentes ao longo dessas conversas, e a China recuou em elementos importantes do que as partes haviam concordado”, diz a nota.

“Uma dessas posições era a necessidade de aplicabilidade, uma posição exigida pela história da China de assumir compromissos que não consegue cumprir”, segundo o comunicado, acrescentando que as exigências norte-americanas não ameaçam a soberania chinesa e são comuns em acordos comerciais.

A última rodada de negociações comerciais entre os dois lados terminou em meados de maio sem um acordo. Na ocasião, os Estados Unidos aumentaram de 10% para 25% as taxas a US$ 200 bilhões em bens importados chineses, acusando Pequim de recuar de pontos importantes do acordo. A China respondeu impondo tarifas de até 25% sobre US$ 60 bilhões de bens norte-americanos. Desde então, não houve avanços nas negociações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com