Estamos monitorando implicações de disputa comercial, diz Powell

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, disse que a instituição está muito atenta ao aumento das tensões comerciais, e que vai responder de forma apropriada para garantir a expansão da economia norte-americana.

“Nós não sabemos como ou quando essas questões comerciais vão ser resolvidas”, disse Powell, em texto preparado para discurso em um evento em Chicago. “Estamos monitorando de perto as implicações desses acontecimentos para as perspectivas econômicas dos Estados Unidos e, como sempre, vamos agir de forma apropriada para sustentar a expansão.”

Powell ressaltou que o Fed está realizando uma revisão em suas estratégias de política monetária, visando a fortalecer a credibilidade da meta simétrica de taxa de inflação em 2%. A taxa está abaixo deste patamar há vários meses, com o índice de preços para os gastos pessoais (PCE) em alta de 1,5% em abril em base anual.

“Meus colegas do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) e eu devemos – e levamos – a sério o risco de que as insuficiências de inflação que persistem mesmo em uma economia robusta possam precipitar uma tendência à queda das expectativas de inflação, difíceis de lidar”, disse Powell.

Ele destacou ainda os baixos níveis globais de taxas de juros, perto do chamado limite inferior efetivo (ELB, na sigla em inglês). “A proximidade das taxas de juros ao ELB tornou-se o desafio proeminente da política monetária do nosso tempo”, ressaltou. “A próxima vez que as taxas de juros atingirem o ELB – e haverá uma próxima vez – não será uma surpresa”.

Powell reiterou que estão claros os desafios que o ELB apresenta, após a crise financeira global, e que episódios prolongados de juros baixos podem ser associados a desemprego alto e crescimento econômico lento ou recessão. “A fraqueza econômica pressiona a taxa de inflação para baixo, o que pode elevar as taxas de juros reais e reforçar o desafio de apoiar o crescimento

necessário dos empregos”, disse ele.

“Além disso, ao longo do tempo, a inflação tornou-se muito menos sensível ao aperto na utilização de recursos”, o que significa que uma pressão muito maior no mercado de trabalho pode ser necessária para trazer a inflação de volta à meta, de acordo com Powell. “Usar a política monetária para pressionar suficientemente os mercados de trabalho para elevar a taxa de inflação pode representar riscos de excessos desestabilizadores nos mercados financeiros ou em outros lugares”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com