Estados Unidos não enfrentarão recessão no ano que vem, diz Moody’s

Foto: Oscar Murgui / FreeImages.com

São Paulo – A agência de classificação de risco Moody’s afirmou que não prevê uma recessão nos Estados Unidos no próximo ano, mas espera que a economia reduza o ritmo do crescimento, junto com o aumento da taxa de desemprego.

“Não esperamos uma recessão para este ano ou o próximo. Esperamos, no entanto, que a economia desacelere no fim de 2019, resultando num crescimento de 2,5% para o ano todo, junto com um crescimento moderado de 1,7% em 2020”, afirmou em relatório.

O texto foi publicado, segundo a agência, após um número crescente de perguntas no Google sobre recessão ou desaceleração da economia. Ainda segundo a Moody’s, os últimos acontecimentos no mundo geraram ansiedade sobre as projeções de crescimento global. “Primeiro, por exemplo, foi a inversão da curva de juros do Treasuries, o que é considerado um sinal de recessão”, afirmou.

A agência diz ainda que a questão mais importante é se e por quanto tempo a baixa taxa de desemprego e a estabilidade de preços podem ser preservadas.

“Baseadas nas projeções do Federal Reserve e nos comentários do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), a taxa de juros pode ser mantida entre 2,25% e 2,5%. Com a inflação firmemente ancorada, esperamos que a política monetária seja guiada em direção a uma expansão econômica sustentável pelo maior tempo possível”, informou o relatório.

“Portanto, esperamos que qualquer deterioração significativa nas condições financeiras que possam colocar um risco para a economia vai ser combatida com os cortes na taxa de juros ou outras medidas de contenção de política monetária”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com