Endividamento das famílias paulistanas sobe para 53,6% em agosto, aponta Fecomércio

13/09/2018 17:39:36

Por: Flávya Pereira / Agência CMA

São Paulo – O endividamento das famílias na cidade de São Paulo subiu a 53,6% em agosto, alta de 2,4 pontos percentuais (pp) ante julho, na segunda alta consecutiva. Ao todo, o número de famílias com dívidas na capital chega a 2,1 milhões, sendo o cartão de crédito o principal motivo da inadimplência.

A taxa de inadimplência, ou seja, a proporção de famílias que não conseguiram quitar suas dívidas até a data de vencimento registrou alta passando de 19,6% para 20,4% – maior avanço desde maio de 2012, quando à época ficou em 21,5% – somando 797 mil famílias.

Segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), responsável pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), “a diferença para 2012 é que, naquele período, a alta foi pontual e a inadimplência ficou pouco acima de 20% por dois meses, mas logo voltou a um patamar mais adequado. No caso atual, a inadimplência permanece acima dos 19% desde março deste ano”.

Quanto à faixa de renda, a inadimplência entre as famílias com renda superior a dez salários mínimos passou de 40,6% para 43,9% no mês passado, enquanto entre as famílias de renda inferior a dez salários mínimos subiu 2,1 pontos porcentuais ante julho, a 56,9%, maior nível da série histórica iniciada em 2010. Entre essas famílias, 56,0% têm dívidas com atraso de mais de 90 dias; 20,2% até um mês; e 22% entre um e três meses.

O cartão de crédito continua sendo a principal dívida e atingiu, em agosto, 71,7% das famílias, queda de 1,5 ponto percentual (pp) na comparação com julho. Na sequência, estão os carnês com 14,2%, financiamento de casa (12,0%) e financiamento de carro (11,7%).

A PEIC ouviu aproximadamente 2,2 mil consumidores na capital paulista e é apurada mensalmente pela FecomercioSP desde fevereiro de 2004.

Edição: Eliane Leite (e.leite@cma.com.br)

Deixar um comentário