Empresas da China suspendem compras de produtos agrícolas dos EUA

Reunião entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping. Foto: Divulgação/ Casa Branca.

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – As empresas chinesas suspenderam a compra de produtos agrícolas dos Estados Unidos, e o Conselho de Estado da China não descarta aplicar tarifas a estes produtos, disse o Ministério do Comércio chinês, em comunicado.

“Os Estados Unidos anunciaram que pretendem impor uma tarifa de 10% sobre US$ 300 bilhões às exportações chinesas para os Estados Unidos. Esta é uma violação grave da reunião entre os chefes de estado da China e dos Estados Unidos”, diz a nota.

“A Comissão de Tarifas Aduaneiras do Conselho de Estado não descartará tarifas de importação sobre os produtos agrícolas norte-americanos recém-comprados depois de 3 de agosto, e as empresas chinesas relacionadas suspenderam a compra de produtos agrícolas dos Estados Unidos”.

Ainda segundo o comunicado, a China tem grande capacidade de mercado e perspectiva promissora para a importação de produtos agrícolas de alta qualidade dos Estados Unidos, e a expectativa é de que os Estados Unidos implementem “os compromissos de criar as condições necessárias para a cooperação nos campos agrícolas entre os dois países”.

No final de junho, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, se encontraram à margem do G-20 (grupo que reúne economias mais industrializadas e países emergentes) no Japão e concordarem com uma trégua na aplicação de novas taxas a produtos chineses, e em retomar as negociações comerciais.

No início da semana passada, a delegação norte-americana esteve em Pequim, em meio a demandas de Washington por mais compras chinesas de produtos agrícolas dos Estados Unidos. Na quinta-feira, porém, Trump anunciou tarifas de 10% sobre US$ 300 bilhões em importações de bens chineses ainda isentos a partir do dia 1 de setembro.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com