Empresa registra prejuízo líquido de R$ 196 milhões no 1T19

São Paulo – A Klabin reverteu o lucro anotado no primeiro trimestre de 2018 e teve um prejuízo líquido de R$ 196 milhões no primeiro trimestre de 2019. Segundo a empresa, o período foi marcado por incertezas em relação a aprovação de reformas estruturais, trazendo consequências diretas para a atividade econômica do país, que tem mostrado ritmo de recuperação mais lento do que o esperado.

A receita líquida no período atingiu R$ 2,490 bilhões, o que representa aumento de 14% em relação a igual período de 2018, graças ao aumento de vendas de celulose nos mercados de papéis e embalagens de maior rentabilidade, e também é efeito da desvalorização do real frente ao dólar no período.

O ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Klabin aumentou 32% no trimestre ante o mesmo período de 2018, para R$ 1,006 bilhão, mas caiu 11% na comparação com o quarto trimestre de 2018.

As vendas de papéis pela Klabin no trimestre somaram 236 mil toneladas, o que representa queda de5% na comparação com igual período de 2018 alta de 4% em relação ao quarto trimestre do ano passado. As vendas de celulose aumentaram 41% no primeiro trimestre, para 396 mil toneladas.

O volume total de vendas da Klabin durante o primeiro trimestre, sem incluir madeira, atingiu 783 mil toneladas, aumento de 3% na comparação anual e influenciado em especial pelo bom desempenho da Unidade Puma.

Nos mercados de papéis e embalagens, os volumes foram negativamente impactados pelo ritmo mais lento de recuperação da economia doméstica, assim como pela recente piora na demanda verificada nos mercados internacionais, que foram em parte compensados pela flexibilidade da companhia na busca de mercados de alta rentabilidade.

O mercado de kraftliner apresentou uma ligeira retração de preços no trimestre, influenciado por tensões comerciais e crescimento moderado nas principais economias do globo que levaram a um movimento de espera dos compradores, enfraquecendo a demanda mundial por papéis para embalagens. A média do preço lista na Europa, divulgado pela FOEX, foi de USD 812 por tonelada, o que representa uma redução de 4% em relação ao trimestre anterior e de 7% em relação ao mesmo período de 2018.

Allan Ravagnani

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com