Em recado a Macron, Trump rejeita interferência em negociação com Irã

Por Carolina Gama

São Paulo – O presidente norte-americano, Donald Trump, elevou o tom contra a França ao afirmar que nenhum país está autorizado a negociar com o Irã em nome dos Estados Unidos.

O presidente da França, Emmanuel Macron, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Foto: Divulgação/ Casa Branca

“O Irã está em sérios problemas financeiros. Eles querem desesperadamente conversar com os Estados Unidos, mas recebem sinais mistos de todos aqueles que pretendem nos representar, incluindo o presidente Macron, da França”, disse Trump no Twitter.

“Eu sei que Emmanuel [Macron] quer fazer o bem, assim como todos os outros, mas ninguém fala pelos Estados Unidos, só os próprios Estados Unidos. Ninguém está autorizado, de forma alguma, a nos representar”, acrescentou Trump.

As declarações acontecem em um momento no qual a França tenta uma aproximação com o Irã para tratar das sanções norte-americanas ao país e também sobre a relação entre Teerã e Washington.

Nas últimas semanas, o presidente iraniano, Hassan Rouhani, e presidente francês, Emmanuel Macron, têm discutido maneiras de reduzir as tensões por meio vários contatos telefônicos.

A ligação mais recente aconteceu terça-feira, quando, segundo o gabinete de Rouhani, o líder iraniano pediu a Macron que a Europa facilite as exportações de petróleo e libere o sistema bancário internacional para o Irã, como parte de seus compromissos sob o acordo nuclear de 2015 do qual os Estados Unidos não fazem mais parte desde maio de 2018.

O Irã tem pressionado a Europa por medidas que permitam a exportação de petróleo iraniano e o acesso ao sistema bancário internacional. Apesar das promessas de ajudar o Irã a contornar as sanções dos Estados Unidos, a Europa não conseguiu fazer muito em termos práticos.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com