Economia alemã fraca dá motivos para estímulos, diz Merkel

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel. Foto: Divulgação / Serviço Audiovisual da União Europeia

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – A economia da Alemanha está em uma fase difícil depois de uma década de crescimento, e isso dá motivos para estimulá-la, disse a chanceler do país, Angela Merkel. Ela afirmou ainda que pretende terminar seu mandato, em 2021.

“Depois de dez anos de crescimento, a economia chegou a uma fase um pouco mais difícil”, disse Merkel, em sua tradicional coletiva de imprensa anual, em Berlim. “Isso é para nós um incentivo não só para continuar trabalhando na área de pesquisa e desenvolvimento, mas também para estimular a economia doméstica”, afirmou.

Ela disse ainda que pretende terminar seu mandato, e que está se sentindo bem. Merkel sofreu recentemente três episódios públicos de tremor involuntário, alimentando especulações sobre sua saúde. “Como pessoa, tenho um forte interesse pessoal em minha saúde e, como eu disse, 2021 é a conclusão do meu trabalho político”, afirmou.

Merkel assumiu o cargo de chanceler em 2005. Em dezembro do ano passado, ela deixou a liderança de seu partido conservador União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em alemão), em prol de Annegret Kramp-Karrenbauer, conhecida como AKK, a provável candidata a chanceler pelo partido em 2021.

Kramp-Karrenbauer assumiu esta semana o cargo de ministra da Defesa, no lugar de Ursula von den Leyen, que renunciou para atuar como presidente da comissão Europeia, braço executivo da União Europeia (UE). Na coletiva, Merkel disse que está convencida de que AKK fará um bom trabalho.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com