Draghi responde a Trump e diz que não tem taxa de câmbio como meta

Por Carolina Gama

São Paulo – O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, reafirmou que a instituição não tem como meta a taxa de câmbio e sim a inflação, indicando que usará todos os instrumentos necessários para atingir a estabilidade de preços.

Presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi / Foto: Divulgação/BCE

“Tenham em mente que não temos a taxa de câmbio como meta. Nós temos nosso mandato e estamos prontos para usar todos os instrumentos necessários para atingi-lo”, disse Draghi, referindo-se à meta de inflação de que próxima, porém abaixo de 2%.

A declaração – feita durante um painel no Fórum de Bancos Centrais do BCE, em Sintra, Portugal – foi uma resposta aos comentários feitos horas antes pelo presidente norte-americano, Donald Trump, criticando Draghi por indicar mais cedo que novos estímulos à zona do euro podem ser necessários.

Segundo Trump, a fala de Draghi sobre os estímulos fez o euro cair imediatamente em relação ao dólar, tornando mais difícil para os Estados Unidos a concorrência com a Europa. Trump também afirmou que a sinalização de mais estímulos na eurozona fez os mercados europeus dispararem.

O presidente do BCE justificou ainda as ações do BCE, indicando que “não se devem a circunstância adversas, mas a ausência de melhora do ambiente econômico na eurozona”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com