Dólar recua diante de otimismo com aprovação da reforma da Previdência e baixa liquidez

Por Flavya Pereira

São Paulo – O dólar comercial opera com viés de queda frente ao real em sessão de poucos negócios no mercado local refletindo um feriado no estado de São Paulo que fecha a bolsa de valores brasileira. Além da pouca liquidez, investidores estão atentos à reforma da Previdência que pode começar a ser votada hoje no plenário da Câmara dos Deputados. Lá fora, o cenário é misto frente ao dólar.

Por volta das 13h30 (horário de Brasília), o dólar comercial registrava queda de 0,57%, sendo negociado a R$ 3,7871 para venda. Com B3 fechada devido ao feriado em São Paulo, não está ocorrendo negociação para o dólar futuro.

Sem São Paulo no mercado, o foco é Brasília, onde as mudanças previdenciárias podem começar a ser votadas hoje, em uma tentativa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, de dar início ao primeiro turno de votação.

“Há um clima de otimismo entre os governistas. Os mercados têm refletido o sentimento, na medida em que, os investidores tomam risco no mercado de ações, ao mesmo tempo em que reduzem posições defensivas no dólar”, comenta o diretor da Correparti, Ricardo Gomes.

Lá fora, investidores ficam atentos ao discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, que participará de uma conferência sobre testes de estresse dos bancos, às 9h45 (horário local). A expectativa é de que o dirigente possa dar sinais sobre um possível ciclo de afrouxamento monetário por lá.

A equipe econômica do Bradesco ressalta que, ainda que o mercado já precifique um corte de 0,25 ponto percentual (pp) da taxa de juros dos Estados Unidos no fim deste mês, quando haverá a reunião de decisão de política monetária do Fed, há dúvidas sobre quais serão os movimentos seguintes. “Uma vez que os indicadores econômicos de lá têm apresentado resultados mistos, não tornando clara a necessidade de um afrouxamento muito extenso”, diz.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com