Deputado republicano dos Estados Unidos pede impeachment de Trump

Por Cristiana Euclydes

Congresso dos Estados Unidos, em Washington. Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo – O deputado pelo Partido Republicano do Congresso dos Estados Unidos, Justin Amash, voltou a pedir o impeachment do presidente do país, Donald Trump, após ter se tornado no sábado o primeiro integrante da legenda do presidente a defender a abertura do processo.

“As pessoas que dizem que não houve crimes subjacentes e, portanto, o presidente não poderia ter pretendido obstruir ilegalmente a investigação e, portanto, não pode ser afastado – estão apoiando seus argumentos em várias falsidades”, disse Amasah, em publicação ontem no Twitter.

“De fato, houve muitos crimes revelados pela investigação, alguns dos quais viraram acusações, alguns deles não, mas estão descritos no relatório de Mueller”, afirmou, acrescentando que obstrução de justiça não requer um crime subjacente. “Se um crime subjacente fosse necessário, os promotores só poderiam acusar por obstrução da Justiça se não conseguissem obstruir completamente a investigação. Isso não faria sentido”.

Em meados de abril, foi enviada ao Congresso uma versão reduzida do relatório final do investigador especial Robert Mueller sobre a interferência da Rússia nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016. O relatório não apontou nenhum envolvimento russo na campanha de Trump e reportou evidências insuficientes de obstrução da Justiça pelo presidente.

Após a divulgação do documento, vários democratas passaram a defender a abertura de um processo de impeachment contra Trump, como as pré-candidatas à presidência em 2020 Kamala Harris e Elizabeth Warren, mas isso não é consenso dentro do partido. O pré-candidato Bernie Sanders já se posicionou contra a abertura do processo.

No final de semana, Amasah havia dito que o procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, deturpou deliberadamente as conclusões de Mueller, ao divulgar inicialmente trechos que não comprometiam Trump, e que o presidente do país se engajou em condutas passíveis de impeachment.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com