Democracia só existe quando forças armadas querem, diz Bolsonaro

07/03/2019 15:31:13

Por: Gustavo Nicoletta

O presidente Jair Bolsonaro recebe o presidente da Argentina, Mauricio Macri, para almoço no Palácio do Itamaraty. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro disse que só há democracia e liberdade em um país quando as forças armadas da nação desejam que elas existam. O comentário foi feito durante um pronunciamento mais cedo, em cerimônia alusiva ao 211º Aniversário do Corpo de Fuzileiros Navais, no Rio de Janeiro.

No discurso, ele comentou que a missão de governar o Brasil está sendo cumprida “ao lado das pessoas de bem do nosso Brasil, daqueles que amam a pátria, daqueles que respeitam a família, daqueles que querem a aproximação com países que tem a ideologia semelhante a nossa, daqueles que amam a democracia e a liberdade”.

Foi neste ponto que arrematou: “e isso, democracia e liberdade, só existe quando as suas respectivas forças armadas assim o querem”.

Bolsonaro também disse no pronunciamento que vai precisar de um sacrifício dos militares na reforma da Previdência, mas acrescentou que “não deixaremos de lado, não esqueceremos, as especificidades de cada força”.

A expectativa é de que o governo apresente até 20 de março um conjunto de medidas que altera o sistema de pensões dos militares. O plano para a reforma da Previdência dos servidores públicos e dos trabalhadores do setor privado já foi apresentado ao Congresso e aguarda o início da tramitação na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados – algo que deve começar na semana que vem.

A proposta prevê idades mínimas maiores para a aposentadoria e mudanças nas alíquotas de contribuição previdenciária, especialmente para os funcionários públicos com salários mais altos.

Deixar um comentário