Demanda mundial por petróleo deve superar 100 mi bpd em 2020

Por Gustavo Nicoletta

São Paulo – A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) manteve a previsão de crescimento da demanda mundial por petróleo em 2019 e divulgou que, em 2020, a procura pela commodity deve continuar aumentando e superar 100 milhões de barris por dia (bpd), de acordo com o relatório mensal do cartel.

A Opep manteve a previsão de crescimento da demanda mundial por petróleo em 2019 em 1,14 milhão de bpd, para 99,87 milhões de bpd. Para 2020, a previsão é de que a procura também aumentará em 1,14 milhão de bpd, atingindo 101,01 milhões de bpd.

A Opep também elevou em 100 mil bpd a previsão de demanda pelo petróleo produzido pelo cartel em 2019, para 30,6 milhões de bpd. O volume é 1 milhão de bpd inferior ao observado em 2018. Para 2020, a previsão é de que a procura pelo petróleo da Opep atinja 29,3 milhões de bpd – ou 1,3 milhão de bpd a menos do que neste ano.

A Opep estima que em 2020 os Estados Unidos e a China apresentarão leve redução no ritmo de crescimento econômico e que outros países que passaram por crises recentemente – principalmente a Turquia e nações da na América Latina, como o Brasil – devem se recuperar, o que ajudará a manter o ritmo de crescimento na demanda mundial por petróleo.

A demanda dos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) por petróleo deve crescer em 90 mil bpd no ano que vem, aumentando apenas nos países do grupo no continente americano. Nos países da Europa e da Ásia que integram a OCDE, a previsão é de redução na procura.

Fora da OCDE, a demanda deve crescer 1,05 milhão de bpd em 2020. A China deve ser o segundo maior motor de crescimento neste grupo, perdendo apenas para os demais países asiáticos, que liderarão a alta.

O setor de transportes deve liderar o crescimento na demanda por petróleo, e no setor petroquímico, embora a expectativa seja de manutenção da procura em níveis fortes, haverá leve redução nos Estados Unidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.