Déficit comercial de químicos sobe 15,1% até maio a US$ 11,7 bi

Por: Wilian Miron

O déficit na balança comercial de produtos químicos chegou a US$ 11,7 bilhões no acumulado dos cinco primeiros meses deste ano, alta de 15,1% em comparação com igual período do ano passado, informou a Associação Brasileira da Indústria Química (Abquim).

No acumulado dos últimos 12 meses até maio, o déficit é de praticamente US$ 31,2 bilhões, mesmo valor de 2014, já se igualando aos níveis recordes para o indicador, de US$ 32 bilhões, em 2013, e de US$ 31,2 bilhões, em 2014.

De janeiro a maio, os produtos químicos responderam por 24% do total de US$ 70,7 bilhões em importações realizadas pelo país, e por 5,7% dos US$ 95,8 bilhões em exportações brasileiras. As importações de químicos no período foram de US$ 17 bilhões, alta de 9,2%, e as exportações foram de US$ 5,3 bilhões em produtos químicos, recuo de 2,1% na mesma comparação.

Em termos de volume, as importações de produtos químicos movimentaram 16,8 milhões de toneladas, aumento de 16%, e as exportações chegaram a 5,4 milhões de toneladas, queda de 5,4%.

Segundo a entidade, os intermediários para fertilizantes permanecem como o principal grupo da pauta de importação brasileira de produtos químicos, com compras de US$ 2,8 bilhões no acumulado do ano até maio, elevação de 39,2% em base de comparação anual.

Já o grupo das resinas termoplásticas foi o mais exportado pelo País, com vendas de US$ 788,7 milhões, uma retração de 5,9%.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com