CVM diz que não há necessidade de OPA em caso de venda da EDP

16/11/2018 11:31:38

Por: Wilian Miron / Agência CMA

São Paulo – A Energias do Brasil foi informada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que no caso de aquisição de sua controladora, a Energias de Portugal (EDP) pela China Three Georges, não é necessário a realização de uma oferta pública de aquisições (OPA) destinada aos acionistas minoritários da subsidiária brasileira.

O esclarecimento foi prestado pela CVM após a empresa fazer uma consulta à Superintendência de Registro de Valores Mobiliários (SRE) do órgão antitruste, em decorrência do interesse do grupo chinês pela EDP na Europa. A chinesa já possui fatia de 23,27% da EDP

No começo de junho, o conselho de administração da EDP Portugal não recomendou aos acionistas a aceitar a oferta feita pela CTG, que ofereceu o valor de 3,26 de euros por ação da companhia, o que corresponde a um prêmio de aproximadamente 10,8% em relação ao preço médio ponderado do ativo no mercado português.

Em parecer, o colegiado disse que o preço oferecido não reflete adequadamente o valor da EDP e que o prêmio implícito na oferta é baixo considerando a prática seguida no mercado europeu de utilities nas situações onde existiu aquisição de controle.

Deixar um comentário