Cosan prevê aumento no ebitda ajustado em 2019

POR: GUSTAVO NICOLETTA / AGÊNCIA CMA


(Foto: FreeImages.com/LocalGuy)

São Paulo – A Cosan prevê que em 2019 apresentará um ebitda ajustado – que exclui efeitos não recorrentes sobre os resultados de R$ 5,600 bilhões a R$ 6,000 bilhões, o que significa uma expansão de pelo menos 11,2% em relação ao resultado observado em 2018, de R$ 5,037 bilhões, segundo comunicado enviado pela companhia à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A empresa divulgou também que o ebitda ajustado da Raízen Brasil deve ficar entre R$ 2,900 bilhões e R$ 3,200 bilhões neste ano, ante R$ 2,773 bilhões em 2018. Os investimentos desta divisão, incluindo aqueles decorrentes de contratos com clientes, devem ficar entre R$ 950 milhões e R$ 1,150 bilhão.

Na Raízen Argentina, o ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) esperado em 2019 varia de US$ 210 milhões a US$ 260 milhões, enquanto os investimentos devem ficar entre US$ 100 milhões e US$ 140 milhões.

Na Comgás, o ebitda normalizado é estimado entre R$ 1,950 bilhão e R$ 2,100 bilhões, enquanto os investimentos devem ficar entre R$ 400 milhões e R$ 900 milhões. Na Moove, a previsão é de um ebitda de R$ 260 milhões a R$ 290 milhões em 2019.

Na Raízen Energia, a Cosan prevê que o volume de cana moída na safra 2019/2020, que começa em abril, fique entre 61 milhões e 63 milhões de toneladas – aumento de pelo menos 2% em relação ao volume de 59,724 milhões estimado para a safra 2018/2019, que termina em março.

O ebitda desta divisão deve aumentar para a faixa de R$ 3,400 bilhões a R$ 3,800 bilhões na safra 2019/2020, ante estimativa de ebitda de R$ 3,000 bilhões a R$ 3,200 bilhões para a safra 2018/2019, enquanto os investimentos devem crescer para R$ 2,700 bilhões a R$ 2,900 bilhões, de R$ 2,550 bilhões a R$ 2,700 bilhões, na mesma base de comparação.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com