Confiança do setor de serviços cai ao menor nível desde outubro

São Paulo – O índice de Confiança de do Setor de Serviços (ICS) caiu pela segunda vez seguida em março, em 3,5 pontos em relação a fevereiro, a 93,0 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o indicador atingiu o menor valor desde outubro de 2018.

No período, a queda da confiança atingiu nove das 13 atividades pesquisadas e decorreu tanto da piora na avaliação em relação ao cenário presente quanto em relação ao futuro.

Na passagem de fevereiro para março, o Indice de Situação Atual (ISA) recuou 5,7 pontos, a 96,9 pontos, enquanto o Indice de Expectativas (IE) cedeu 1,3 ponto, a 89,3 pontos. Por sua vez, o Nível de Utilização da Capacidade (NUCI) do setor de serviços subiu 1,5 ponto percentual (pp) no mês, a 83,0%.

Dentre os quesitos que compõem os subíndices, a queda do ISA foi impulsionada tanto pelo indicador de volume de demanda atual quanto pelo o que mede a situação atual dos negócios. Da mesma forma, no IE, os dois quesitos que compõem o indicador, que medem a tendência dos negócios e sobre a demanda prevista nos próximos meses, contribuíram negativamente para o resultado.

Para o economista da FGV/IBRE Rodolpho Tabler, o retorno da confiança de serviços para o patamar após o fim do período eleitoral ainda parece estar mais associado a um ajuste das expectativas, que nos últimos dois meses já cedeu dois terços das altas observadas desde outubro passado. “A novidade em março foi o recuo dos indicadores sobre o momento presente, sugerindo que o ritmo lento de recuperação ainda persiste nesse primeiro trimestre de 2019”, avalia.

A edição deste mês coletou informações de 1.918 empresas entre os dias 1 e 26. A próxima divulgação da sondagem de serviços será em 30 de abril.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com