Concessionária estuda fazer oferta de ações para reduzir endividamento

Por Gustavo Nicoletta

São Paulo – A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), maior acionista da Light, disse que a subsidiária estuda fazer uma oferta primária de ações e usar os recursos para reduzir a própria dívida. Ao fim do primeiro trimestre, a dívida da Light era de R$ 8,2 bilhões, ou 3,7 vezes o ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

Em nota retransmitida pela Cemig, a Light diz que “considera a possibilidade de realização de uma oferta pública primária de ações, com esforços restritos de distribuição, no Brasil e no exterior para investidores institucionais qualificados.”

A oferta, segundo a Light, “poderá contar ainda com uma parcela secundária de acionistas da companhia”, diz o documento, que não traz outros detalhes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com