Commerzbank e Deutsche Bank encerram conversas sobre fusão

Foto: Julia Schwager/ Commerzbank

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O Commerzbank e o Deutsche Bank encerraram suas conversas sobre uma possível fusão, devido aos riscos e aos custos altos da operação, afirmaram os dois bancos alemães, em comunicado conjunto.

De acordo com o executivo-chefe do Commerzbank, Martin Zielke, e o executivo-chefe do Deutsche Bank, Christian Sewing, as duas empresas analisaram a opção de fusão para a consolidação do setor bancário na Alemanha e na Europa.

“No entanto, sempre fomos claros: precisávamos estar convencidos de que qualquer combinação potencial geraria retornos mais altos e mais sustentáveis para os acionistas e nos permitiria aumentar nossa proposta de valor para os clientes”, diz a nota.

“Após uma análise profunda, concluímos que essa transação não criaria benefícios suficientes para compensar os riscos adicionais de execução, os custos de reestruturação e os requisitos de capital associados a essa integração em larga escala”.

A fusão era encorajada pelo governo da Alemanha, que visava a criar uma empresa nacional forte no setor bancário para competir no mercado externo . O governo alemão detém uma participação de 15% do Commerzbank desde um resgate financeiro em 2009 devido à crise econômica e financeira global.

As ações do Commerzbank fecharam em queda de 1,9% na bolsa de Frankfurt, enquanto as ações do Deustche Bank caíram 1,5%.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com