Comissão realizou ações para conter medidas protecionistas estrangeiras

Por Carolina Pulice

(Foto Parlamento Europeu/UE)

São Paulo – A Comissão Europeia anunciou uma série de ações realizadas no ano passado para conter medidas protecionistas no mercado estrangeiro.

“O relatório da Comissão Europeia confirmou o contínuo aumento das barreiras encontradas por companhias europeias no mercado estrangeiro. Graças à firme resposta da União Europeia, 123 barreiras foram eliminadas desde o começo do mandato desta Comissão, permitindo mais de seis bilhões de euros a mais em exportações em 2018”, afirmou em comunicado.

Ainda de acordo com a nota, 45 novas barreiras foram identificadas em 2018, chegando a um número total de 425 medidas contra 59 países, o que “custa bilhões de euros ao bloco todos os anos”.

De acordo com a chefe do bloco europeu para o Comércio, Cecilia Malmstrom, a medida ocorre para defender o interesse das companhias europeias em um “complexo contexto que existe hoje com um número crescente de tensões comerciais e medidas protecionistas”. “Ter certeza que as regras existentes estão sendo respeitadas é nossa maior importância”, afirmou.

A Comissão diz ainda que a China e a Rússia são as maiores praticantes de tais medidas protecionistas, com 37 e 34, respectivamente, medidas comerciais “problemáticas”. No entanto, os maiores impactos para as exportações europeias ocorreram por conta de medidas introduzidas pela China, Estados Unidos, Índia e Argélia, com foco nos setores de aço, alumínio e tecnologia de informação e comunicação.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com