Classe média crescente ajudará a estimular demanda global por carros, diz Fitch

11/07/2018 14:53:31

Por: Gustavo Nicoletta / Agência CMA (g.nicoletta@cma.com.br)

Foto: Jeffrey Sauger / General Motors

São Paulo – O crescimento da renda mundial e a expansão da classe média em escala global, principalmente na Ásia, deve impulsionar a demanda por carros e estimular o setor rodoviário, com efeito positivo sobre os resultados de montadoras e administradoras de concessões, segundo a agência de classificação de risco Fitch.

Segundo a agência, o número de pessoas que estarão dentro do critério da classe média aumentará em 78,5% de 2015 até 2030, saindo de 3,03 bilhões  para 5,41 bilhões. Neste caso, se enquadram na estimativa de classe média famílias com renda per capita de US$ 10 a US$ 100 por dia.

Na região da Ásia e do Pacífico, a expectativa é de que o número de pessoas nestas condições triplique neste intervalo, para 3,49 bilhões,
enquanto na América Latina a previsão é de um aumento de 17,5%, para 335 milhões. “A classe média é importante porque possui poder de compra para criar demanda por itens que vão além das necessidades básicas, como carros”, disse a Fitch em relatório.

Segundo a agência, a demanda por carros acompanha a dinâmica de desenvolvimento da classe média, com crescimento modesto nos mercados
desenvolvidos e uma expansão mais significativa nos mercados em desenvolvimento.

“Esperamos que a demanda global por novos veículos cresça mais no médio prazo, ainda que a uma taxa moderada” de até 5%, disse a Fitch. “A frota
crescente aumenta o tráfego e gera demanda por infraestrutura rodoviária. A construção de estradas, particularmente em regiões rurais e anteriormente inacessíveis, contribuirá para a demanda por carros”, acrescentou.

Deixar um comentário