China pode restringir acesso dos EUA a minerais de terras raras

Por Cristiana Euclydes

Porta-voz do Ministério do Comércio da China. (Foto: Divulgação/Ministério do Comércio da China)

São Paulo – A China disse que mantém aberto seu mercado de minerais de terras raras, usados na fabricação de produtos eletrônicos como smartphones, mas que não vai permitir que outros países usem tais produtos para conter o desenvolvimento chinês, em uma ameaçada velada aos Estados Unidos.

“Como o maior fornecedor mundial de materiais de terras raras, a China sempre aderiu ao princípio de abertura, sinergia e compartilhamento para promover o desenvolvimento do setor de terras raras”, disse o porta-voz do Ministério do Comércio chinês, Gao Feng, em coletiva regular de imprensa.

“Com base em servir as necessidades domésticas, estamos dispostos a atender às necessidades legítimas de países ao redor do mundo para recursos de terras raras”, afirmou. “No entanto, se algum país quiser usar os produtos fabricados pelas terras raras exportadas da China para conter o desenvolvimento da China, isso é inaceitável”.

Esta semana, agências internacionais de notícias reportaram que, e meio à escalada das tensões comerciais, Pequim está considerando seriamente restringir as exportações para os Estados Unidos de minerais de terras raras, que contém 17 elementos químicos usados na fabricação de equipamentos eletrônicos e militares de alta tecnologia, fundamentais para o setor tecnológico norte-americano.

O presidente da China, Xi Jinping, fez uma turnê este mês no sul do país e visitou um dos maiores fornecedores mundiais de terras raras, em um lembrete da dependência do mundo da produção da China. No ano passado, os Estados Unidos importaram cerca de US$ 160 milhões em materiais de terras raras, a maioria da China, segundo dados do governo norte-americano.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com