China apela para EUA cancelarem venda de armas a Taiwan

Foto: Freeimages.com/ Gary Tamin

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – A China apelou aos Estados Unidos para cancelarem a venda de US$ 2,2 bilhões em armas a Taiwan, disse o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês, Geng Shuang, em coletiva de imprensa regular.

A venda de armas dos Estados Unidos a Taiwan “viola seriamente o princípio de uma só China” e “interfere flagrantemente nos assuntos domésticos da China e prejudica a soberania e os interesses de segurança da China”, disse o porta-voz. “A China deplora e se opõe resolutamente a isso. Nós apresentamos representações severas com os Estados Unidos”, acrescentou.

Ainda segundo ele, para evitar maiores danos às relações com a China, à paz e estabilidade em todo o Estreito de Taiwan, os Estados Unidos devem “cancelar imediatamente a venda de armas e parar os laços militares com Taiwan”.

Ontem, o Pentágono disse que o Departamento de Estado norte-americano aprovou um pacote de venda de armas para Taiwan, em um acordo de US$ 2,2 bilhões para fornecer tanques e mísseis antiaéreos, entre outros equipamentos militares.