Câmara convoca ministro da Educação

Por Gustavo Nicoletta

Divulgação: Agência Câmara

São Paulo – O plenário da Câmara dos Deputados convocou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para falar hoje às 15h sobre o congelamento nos gastos da pasta – reflexo de um contingenciamento anunciado em março pelo governo federal.

A convocação é vista como mais um sinal de falta de articulação do governo na Câmara, visto que até então o Planalto vinha se esforçando para transformar eventuais convocações, que obrigam o ministro a comparecer, em convites, que permitem maior controle sobre quando as autoridades devem se apresentar aos deputados.

Ontem, em entrevista coletiva, o porta-voz do governo, Rêgo Barros, disse que o Planalto vê “com naturalidade” a convocação e entende que isso “permitirá mais uma vez a possibilidade que ele [o ministro Weintraub] possa explanar para a Casa Legislativa os temas que são tão importantes nessa questão da Educação”.

Em março, o governo anunciou que contingenciaria R$ 29,8 bilhões do orçamento deste ano. O valor equivale a 21,6% da despesa discricionária prevista na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019, de R$ 137,7 bilhões.

No Ministério da Educação, o corte será de R$ 5,8 bilhões – ou o equivalente a um quarto das despesas discricionárias. Estas despesas excluem pagamentos de salários, aposentadorias, benefícios, auxílios estudantis e receitas próprias, mas incluem outras despesas essenciais, como contas de água e luz de universidades.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com