BTG eleva preço-alvo de ações da CSN; ações sobem perto de 4%

14/05/2018 13:28:43

Por: Danielle Fonseca / Agência CMA

São Paulo – O BTG Pactual elevou o preço-alvo para as ações da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) de R$ 11,00 para R$ 12,00 e manteve a recomendação de “neutra” para as ações da empresa. A elevação
ocorre após o banco também elevar as projeções para o preço do minério de ferro e em meio a expectativas de que a CSN possa tomar mais medidas para reduzir o seu endividamento, entregando resultados melhores.

“Nós continuamos a acreditar que a CSN irá entregar melhores resultados em 2018 com uma combinação de fatores: preços mais fortes de aço e minério de ferro, recuperação de volumes vendidos e despesas financeiras materialmente menores”, afirmaram os analistas do banco, Leonardo Correa e Gerard Roure, em relatório. A siderúrgica deve divulgar hoje à noite os dados financeiros do primeiro trimestre.

Para os analistas, os investidores ainda estão esperando maior visibilidade no ritmo de desalavancagem da companhia para avaliá-la melhor, no entanto, acreditam que a administração passará a ter uma abordagem mais agressiva em relação aos seus ativos, o que pode ser um movimento catalisador para elevar opatamar das ações.

Em relação ao minério de ferro, o BTG elevou a sua expectativa para 2018 de US$ 60/t para US$ 65/t e de 2019 de US$ 55/t para US$ 60/t.

As ações da CSN (CSNA +3,98%) reagiram bem ao relatório, além de acompanharem a valorização do minério de ferro hoje, e chegaram a subir mais de 4% mais cedo, para R$ 9,69, às 12h17 (horário de Brasília). Chegando a ser, no horário, a maior valorização do Ibovespa.

Edição: Eduardo Puccioni (e.puccioni@cma.com.br)

Deixar um comentário