Britânicos são europeus e devem ser respeitados, diz Donald Tusk

São Paulo – O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, defendeu as ações dos britânicos que desejam ficar na União Europeia, e disse que eles devem ser respeitados pela União Europeia.

“Eu defendia que poderíamos conceder uma extensão maior se o Reino Unido quisesse repensar sua estratégia. E então houve vozes dizendo que isso seria prejudicial para alguns. Deixe-me ser claro: tal pensamento é inaceitável”, afirmou em um discurso.

“Não podemos trair as seis milhões de pessoas que assinaram uma
petição pedindo a revogação do Artigo 50, nem as um milhão que marcharam para uma nova votação ou a maioria das pessoas que quer continuar na União Europeia”, disse, em uma resposta à petição do parlamento britânico, que já tem quase seis milhões de assinaturas, e que considera a revogação do artigo 50 e a permanência no bloco europeu.

“Eles devem sentir que não são suficientemente representados pelo
parlamento britânico, mas devem se sentir representados por esta Câmara,
porque eles são europeus”.

Tusk voltou a dizer que o Reino Unido tem até esta semana para aprovar o
acordo de saída. Caso não aprove, a extensão – que foi aprovada pelo
Conselho Europeu para o dia 22 de maio – será antecipada para o dia 12 de
abril.

“Como disse depois do Conselho Europeu, o dia 12 de abril é uma data decisiva para o Reino Unido decidir se vai participar das eleições para o Parlamento Europeu. Antes desse dia, o Reino Unido ainda tem uma escolha de acordo, de não acordo, uma extensão longa ou revogação do Artigo 50”, pontuou.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com