BRICS critica protecionismo e condena Coreia do Norte

05/09/2017 15:49:55

Por: Cristiana Euclydes / Agência CMA

Xiamen / China – Foto oficial dos Chefes de Estado e de Governo do BRICS e do diálogo de economias emergentes e países em desenvolvimento (Foto: Beto Barata/PR)

São Paulo – Os países do BRICS (grupo composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) condenaram o crescente protecionismo no comércio global, que prejudica o crescimento da economia mundial, e criticaram o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, segundo a declaração conjunta assinada pelos cinco Estados após a cúpula realizada na China.

“Continuaremos a nos opor firmemente ao protecionismo”, diz o texto divulgado ontem. “Comprometemo-nos novamente com a promessa feita tanto para a paralisação quanto para a reversão de medidas protecionistas, e pedimos a outros países que se juntem a nós nesse compromisso”.

No documento, os países do BRICS enfatizaram a importância de uma economia mundial aberta e inclusiva, “que permita a todos os países e povos compartilhar os benefícios da globalização”, e destacaram que o grupo continua a desempenhar um papel importante como motores do crescimento global.

“Observando as incertezas e os riscos negativos que persistem, enfatizamos a necessidade de atentar para se contrapor às políticas e às tendências isolacionistas que dificultam as perspectivas de crescimento global e a confiança do mercado”, acrescentam.

Por fim, os países condenaram o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte. “Expressamos profunda preocupação com a tensão atual e a prolongada questão nuclear na Península Coreana e enfatizamos que a resolução deve somente ocorrer por meios pacíficos e diálogo direto entre todas as partes interessadas”.

Edição: Pâmela Reis (pamela.reis@cma.com.br)

 

Deixar um comentário