Bolsonaro inclui usina nuclear de Angra 3 no PPI

Por Gustavo Nicoletta

usina de angra
A usina nuclear de Angra. (Foto: Divulgação/Eletronuclear)

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro incluiu a usina nuclear de Angra 3 no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal, que cuida das concessões feitas pela União à iniciativa privada. A decisão ratifica recomendação do conselho do PPI feita em maio.

Segundo informações do governo, a usina está com as obras 67,1% concluídas, mas o projeto como um todo está praticamente pela metade – com 58,4% de avanço até o momento. A usina deve ter uma potência instalada de 1.405 megawatt (MW).

Para entrar em operação, o projeto exigirá um investimento de aproximadamente R$ 20,5 bilhões. Até setembro de 2015, os investimentos em Angra 3 somavam R$ 5,3 bilhões de um total de R$ 14,8 bilhões que haviam sido orçados em junho de 2014 como sendo o custo total.

Com o decreto publicado, a próxima etapa será a formalização de um comitê interministerial que apresentará uma proposta para a concessão da usina. O prazo para a entrega desta proposta será de aproximadamente seis meses contados da data da primeira reunião do grupo, podendo ser prorrogado por igual período.

No início de julho, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse que será definido ainda este mês o modelo de parceria com o setor privado que permitirá a retomada da construção da usina nuclear Angra 3. Ele acrescentou que o modelo será aproveitado na construção dos próximos projetos de usinas nucleares no país.

Ele também disse que a expectativa é de que a retomada das obras possa se dar no segundo semestre de 2020 e que a operação comercial, quando ela de fato fornecerá energia elétrica ao Sistema Interligado Nacional, está prevista para janeiro de 2026.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com