Bolsonaro exalta manifestação convocada para domingo

O presidente Jair Bolsonaro, assiste à apresentação da 2ª Fase da Campanha Publicitária da Nova Previdência. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil )

São Paulo – Depois de ter criticado os manifestantes que na semana passada protestaram contra o contingenciamento no Ministério da Educação, o presidente Jair Bolsonaro disse ontem, em sua conta no Twitter, que os atos convocados para domingo (26) são uma “manifestação espontânea da população, que de forma inédita vem sendo a voz principal para as decisões políticas que o Brasil deve tomar.”

A pauta das manifestações esperadas para domingo, convocadas por simpatizantes do governo nas redes sociais, é difusa. Parte dela é em defesa da aprovação de reformas econômicas, como a da Previdência, mas algumas das convocações incluem na lista de pedidos o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF), bem como a renúncia do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Ontem, o porta-voz da Presidência, Rêgo Barros, disse durante entrevista coletiva que Bolsonaro considera que as manifestações precisam ser pacíficas, “não sendo contra grupos ou instituições”, e que o presidente não participará dos atos – recomendando a ministros que também se abstenham de tomar parte.

Também ontem, em sua conta no Twitter, Bolsonaro disse acreditar “na harmonia, na sensibilidade e no patriotismo dos integrantes dos três Poderes da República para o momento que atravessa nossa Nação. Juntos, ao lado da população brasileira e de Deus, alcançaremos nossos objetivos!”

Gustavo Nicoletta / Agência CMA ([email protected])

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com