Bolsonaro espera que Congresso aprove rápido acordo UE-Mercosul

Por Gustavo Nicoletta

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro espera que o Congresso brasileiro seja o primeiro dentre os demais do Mercosul a aprovar o acordo de livre-comércio com a União Europeia. Em entrevista concedida ontem, ele disse que o acordo deve entrar em vigor daqui dois ou três anos.

“Depende do parlamento. Vamos ver o nosso aqui, talvez seja um dos primeiros a aprovar, espero”, disse ele, ao chegar da reunião do G-20 (grupo que reúne economias mais industrializadas e países emergentes) no Japão.

O acordo de livre-comércio entre os dois blocos econômicos foi anunciado na sexta-feira e prevê o fim das tarifas de importação para vários produtos exportados pelo Mercosul à União Europeia e vice-versa. O texto também traz dispositivos para a criação de políticas comuns, como regras trabalhistas e de proteção ao meio ambiente.

A parte econômica do acordo poderá entrar em vigor provisoriamente após a aprovação pelo Parlamento Europeu e a ratificação pelos países do Mercosul. A parte política dependerá, ainda, da ratificação do texto pelos países da UE.

Segundo Bolsonaro, foi possível fechar o acordo porque a equipe enviada para a negociação tinha um caráter técnico.

“Se fosse para lá um ministro indicado por um partido, secretário indicado por outro partido, não ia chegar a lugar nenhum”, disse Bolsonaro.

“Faltava para eles com toda certeza o compromisso de fazer algo pelo Brasil, e não por aquele grupo que porventura indicou para aquela função”, acrescentou.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com